sexta-feira, 3 de outubro de 2008

As nossas dores...

"A dor é o preparo. A semente passa por todo um processo de crescimento, mas ela sabe que, se não deixar de ser o que é, não atingirá seu objetivo. Não desista. Sei que está apertado, que você está achando que está difícil, mas a dor faz parte do processo e não pode ser em vão. O que você faz com a sua dor? Faz um quadro, faz música? A genialidade está em transformar a lata velha em ouro, porque, ou a dor me destrói, ou eu a transformo em processo de ressurreição."

(Padre Fábio de Melo)

6 comentários:

Mary disse...

Durante muito tempo da minha vida lutei ferrenhamente contra as minhas dores, até que um dia, enfim, percebi que elas eram oportunidades ímpares de crescimento... fazer da lata velha ouro!!! Não é fácil, mas é isso que tento fazer... a vida fica mais leve, menos difícil de ser levada... beijooooo!!!!! Bom fim de semana... ñ vou descansar... vou estudar pra prova de quimica geral que é terça, mas são 5 capítulos de mais ou menos 20 páginas cada...

= (

beijoooo!!!!!!!

Dado Moura disse...

A gente vai aprendendo ao longo dos nossos caminhos como conseguimos tempera. Sem duvida na experiencia das dores que aprendemos aquilo que a vida tem a nos ensinar. So nao vale esquecer da experiencia ne (risos)
Abracos

Dado Moura

Igor Mascarenhas disse...

Essas palavras de Pe Fabio, já renderam quilometros de poesias minhas...

e olha que eu sou um cara tranquilo sem muitos problemas (não estou seguro ao falar isto)

mas o que de fato é preciso ressaltar é que a dor é materia prima para a ressueição.

belo post

tamu junto

Lu disse...

Su, diante da dor as pessoas têm duas possibilidades: crescer (como diz o texto do padre) ou deixar que a dor lhe mate dia-a-dia. Tenho pedido muito a Deus para viver a primeira opção, para me deixar moldar em cada acontecimento. É um exercício diário que não é fácil e se não tomarmos cuidados deixamos que a dor amargue os nossos dias e nos torne pessoas mais frias e cruéis. Semana passada participei de uma dinâmica bem legal sobre isso onde no final a lição é que não podemos apagar as coisas ruins que acontecem, mas podemos transformá-las em coisas boas. Depois te explico no MSN, tenho certeza que vai gostar. Bjus, Su!

Marina disse...

Então querida... li o livro sim... nossa simplesmente perfeito, chorei horrores lendo ele rs rs rs

As portas estão abertas... só nos resta sair do cativeiro agora... (Eis a parte mais difícil)

Boa sorte com seus cativeiros...

Sem mais
Mari

Marina disse...

A propossitoooo você tem msn???